terça-feira, 29 de maio de 2012

Acessórios & News

São Paulo, 29 de Maio de 2012.

Quase quebrei neste mês! Não minha perna ou braço.. Mas sim o meu bolso.

Esse Projeto Atacama esta divertido, saudável, prazeroso... Mas ta ficando muito caro!

Chegou a conta do que encomendei de um amigo que foi recentemente aos EUA: Comunicador Scala Rider G4 (um espetáculo!), câmera gopro hero2 e GPS Garmin Zumo 660. São três acessórios que considerei indispensáveis na tão sonhada viagem.

Dos 3, o único que já tenho opinião formada é o Scala Rider - já os demais ainda não coloquei na estrada. O bicho tem um sonzão show, sincroniza perfeitamente com o iPhone via bluetooth, inclusive com comandos de voz - logo, escuto música e falo no celular como se estivesse no sofá de casa. To viciado em musica, inclusive!

Fiz também minha primeira compra via web em um site alemão: fc-moto.de
encomendei bota, balaclava, calça, luva... Tudo 30 a 40% do que pagaria no Brasil. Que bosta nosso pais e seus impostos de governo ineficiente, não é? Agora é torcer para nao ser tarifado por eles quando as encomendas chegarem por aqui. Vamos ver.

Eh... Neste mês enverguei igual vara de bambu. Mas nao quebrei ! Ainda...

Eu sobrevivo. To duro, mas to ficando bem equipado. Nao vou te contar valores gastos pra você nao apavorar... (afinal basta eu). Se serve de alento, decidi vender a Magrela (tenere 250cc) - lembra dela? A bicha ta parada na garagem pegando poeira. Afinal ando 100% do tempo com a Cavala. E vende-la... mesmo que doa um pouco o coração, ira ajudar a desempenar um pouco o meu bolso. Quer comprar? Ta zerada...

Por falar na Cavala, ela vai muito bem obrigado. Linda, robusta, toda equipada. Mais imponente ainda com o suporte de GPS instalado acima do painel. Tenho usado ela pouco na estrada, é verdade. Mas ela virou minha parceira de todos os dias.. De todas as manhas, faça chuva faça sol. Inclusive faz meses que nao ando de carro. Na verdade, nem consigo mais. Fiquei tão acostumado com o ir e vir de moto... Que quando ando de carro fico sem saco com o transito embolado e com coceira no rabo de tentar me espremer pelo corredor. Impressionante como nossa cabeça muda e como somos capazes de se adaptar (e gostar) de novos hábitos.

Enfim... To ficando magrin, durin, equipadin... Quebradin, mas com astral em alta!

Para fechar, uma última notícia: Meu parceiro Richa ta tendo problemas com sua F650GS (ainda sem nome). A bicha ta morrendo a toa.. Sem aviso prévio e sem cerimonia. Os caras da BMW já passaram ela no computador, trocaram vela... um treco aqui outro ali, mas nada. Ehh.. o cara ta tenso - e com razão - afinal não conseguiram nem identificar o diabo do problema. Pedi pra ele escrever aqui contando o que ta rolando. Vamos ver se ele toma coragem e se manifesta.

Até!



sexta-feira, 18 de maio de 2012

Projeto Saúde - Parte 3

Caramba ! Entrar em forma da trabalho pra porra heim!

Esta semana completou 1 mês do projeto saúde. Meu progresso está evidente, seja pelo meu cinto que recuou alguns buracos seja pelo meu rosto que começa a me mostrar antigos contornos.

Os primeiros 3kg derreteram-se em 4 semanas como manteiga junto com a banha mais aparente - somente reorganizando minha alimentação. Moleza!

Ta bom, não vamos diminuir o mérito!

Afinal, ter dado o primeiro passo representa uma grande conquista, principalmente pois junto dela enraizei novos hábitos alimentares eliminando também tudo quanto era porcaria que há anos vinha atrapalhando o bom funcionamento da minha carcaça.

Já os próximos 6kg estão me dando um trabalho mais árduo. Sabe aquele toicim localizado... Aquele mais antigo, que esta ali alojando há alguns anos?! Este aí amigo, é duro de quebrar dado que ele não derrete só com a boa alimentação.

Iniciei então há 2 semanas a segunda etapa do projeto saúde: corrida e academia. E é aí que meus xingamentos aumentaram.

Já estou no meu 5o dia de corrida e no 7o ou 8o de academia. E cada hora doe um pedaço do meu corpo. Eta carcaça enferrujada! Vira e mexe me vejo soltando um palavrão seja quando meu baço doe seja quando é minha perna que reclama. Ontem a noite, por exemplo, doeu até atrás da minha orelha... (que músculo êh este???)

To mantendo por enquanto treinos de 30 minutos, 4 a 5 vezes na semana, correndo cerca de 3 a 4 km. To com um polar no braço marcando os batimentos cardíacos (so pra matar a curiosidade pois ainda nao tenho a mais puta idéia de que faixa de batimento devo manter rsss) e com um aplicativo bacana no iPhone que marca distância percorrida, pace, trecho (pelo gps). Se você tem iPhone, baixe ai... Muito bacana ==> irunner. Enfim, vejo que como tudo na vida o corpo tambem vai gradativamente se adaptando a nova rotina e cada dia tem sido melhor do que o outro. Vou ralar, mas chego lá!

Para fechar o assunto, ontem fui novamente no nutricionista 30 dias depois da 1a consulta. Fiz a consulta de acompanhamento e de fato o progresso se confirmou também nas demais medidas do corpo. Os 3kg perdidos foram de pura banha, sem perda de massa muscular. Ótimo! Tudo bem que na balança de casa meu progresso marcava uns 4kg, mas tudo bem. Ganhei um parabéns, um monte de recomendações e principalmente o reforço da confiança de que estou no caminho certo.

Meta para próximas 4 semanas:

- perder +3kg
- agüentar correr 1 hora

... E bola pra frente! Run Forrest Gump !!

Me perdoem os amigos motociclistas, pois tenho escrito pouco sobre motos, mas de fato meu foco esta direcionado para esta etapa (preparação física) e também para compra dos eletrônicos que usarei na viagem - assunto este para um próximo post. Até lá !


segunda-feira, 7 de maio de 2012

BMW Rider Training - On Road / em Paulinia-SP

São Paulo, 6 de maio de 2012.

Hoje realizamos mais uma etapa do Projeto Atacama. Às 7am já estava com minha Cavala na porta do prédio do Richa para seguirmos juntos pela marginal Pinheiros e Rod Anhanguera rumo a Paulinia - cidade colada a Campinas que fica a cerca de 110KM de SP - local do curso de pilotagem on road da BMW.

No caminho da ida, experimentamos o frio com seus 16graus e vento contra forçando nossa jaqueta, luvas e calça jeans. Senti falta da 2a pele... acho que com ela o conforto teria sido maior. Tive a chance de testar também o aquecedor de manopla - interessante, ajuda, mas não resolve o frio. Me parece mais um "mimo" da BMW para com seus clientes.

Chegamos no nosso destino às 9am pontualmente para um café da manhã com os demais participantes. O curso On Road se da na pista de provas da Pirelli, um "meio-autodromo" com retas para teste de frenagem, vários cones para praticar malabarismos, pista em círculo para treinar curvas, terreno com grama para testar aderência e por ai vai.

A parte da manhã foi tomada por aula teórica a qual eu resumo em 3 capítulos:

1 - Tipos de moto, seus itens de série e suas regulagens;

2 - Pilotagem defensiva (curvas, pilotagem na chuva, posicionamentos, situações de emergência, frenagem, campo de visão, dicas em geral, etc.. );

3 - e, por fim, dicas de acessórios e itens indispensáveis.

Já na parte da tarde, foram quase 5 horas seguidas de aula prática na pista. Éramos em 6 no total. E cada um escolheu entre uma das motos cedidas pela BMW (tinha r1200GS, f800GS e g650GS). Eu fui de 800 para conhecer, e depois pulei para 1200 para melhor aprender lidar com minha Cavala. Dado tamanho do grupo, a aula transcorreu leve, dinâmica, amistosa e com um grau de proximidade e intimidade como em uma aula individual. Muito prazeroso!

Aprendi muito! Me diverti bastante.... E "abusei" um pouco também!!

Experimentei acelerações, curvas e frenagens que levaria anos para me aventurar e aprender no dia a dia nas estradas. A pista livre, as dicas do instrutor e a ambulância logo ali ao lado na espreita.. são fatos que te passam muita segurança resultando em coragem que te permite experimentar indo além dos seus limites.

Gostei muito de treinar curvas e praticar os diferentes estilos (1o mais em pé estilo touring, 2o deitado por dentro da curva estilo speedy, e 3o com corpo por fora da curva "jogando" a moto estilo motocross) - me adaptei bem a todos eles, com boa velocidade e inclinação. Experimentei também pela primeira vez a sensação de raspar a bota no chão em uma curva com a moto bem inclinada.. Muito bacana.

Gostei muito também do treino de frenagem. Nele você vem chutado na reta e tasca a mão no freio e testa o comportamento da moto... Tentando pará-la no menor espaço possível (sem ir pra lona, obviamente). É absurda a diferença de distância e segurança na frenagem com Abs e com ele desligado. Depois deste teste eu afirmo: ABS E TÃO INDISPENSÁVEL QUANTO O CAPACETE! Ambos salvam vidas. Não é atoa que na Europa este item já se tornou obrigatório por lei, o que deve ocorrer em breve no Brasil. Logo, se você acha que estou exagerando e que ABS não passa de um luxo... faça um test drive, e depois nos conte suas impressões.

Terminei o dia bem realizado e corajoso, eu diria. E é nessa hora que vem o tombo, não é isso que dizem por aí ?! E o pior é que o tombo veio mesmo. Caí de mané, parado no estacionamento saindo com a Cavala, depois de encerrado o curso. Ainda bem que quase ninguém viu (rsss). Vou te contar como foi...

Estava meio distraído, ainda no astral positivo do final do curso porém com movimentos apressados para voltar para SP. Montei, liguei a Cavala.... na hora estranhei a embreagem mais alta (dado que rodei o dia todo com outra moto), recolhi o descanso, inclinei a moto para sair.. a roda da frente tava meio presa na terra, me movimentei para esquerda... inclinei, acelerei devagar.. mas deixei a bicha morrer... Fui desequilibrannnnnnnndo.... Ehhhhhhhh ... LONA! Mané! Caí rolando pra trás igual um quiabo quando caí da pia.. Coisa de vídeo cacetada do Faustão.

Conosco não aconteceu nada. Mas meu doeu o coração (e o ego) ver a Cavala de lado no chão. Por impulso de quem faz cagada, me levantei rápido para colocá-la de pé - como se isso fosse apagar a burrada que tinha acabado de fazer. Baita falta de atenção!! Ainda bem que algumas semanas atrás havia instalado o protetor de cilindro. Foi ele quem garantiu que meu domingo não se encerrasse caro e triste.

No caminho de volta pra casa, o tombo besta não me saiu da cabeça. Fui revivendo a cena e conversando com meus botões na tentativa de me convencer de que não era "nada demais.. afinal outros amigos também tinham caído ao longo do curso (não é mesmo, Richa? rsss)".

A conclusão que cheguei foi de que "cair faz parte do projeto. Se não estou preparado para isso, é melhor não andar de moto. Cair te ensina a não ser Mané, te ensina a andar mais concentrado, com mais atenção e respeito", pensei. Ainda bem que o prejuízo foi somente moral. Lição aprendida. Bola pra Frente.

Cheguei em casa as 8pm, bem cansado, mas realizado. O dia foi fantástico ! As dores musculares me fizeram recordar também do quanto será importante o "projeto saúde" e minha preparação física (vide os posts ao lado, na categoria SAÚDE).

O curso dói também um pouco no bolso (R$1430), mas eu te asseguro: vale cada centavo. Recomendo 100% !! Inclusive se você estiver na dúvida de qual moto comprar... te recomendo a fazer este curso antes da tomada de decisão, pois servirá como um belo "test drive de luxo". Caso contrário, você corre o risco de ficar abalado igual meu parceiro Richa.

O cara comprou uma F650GS recentemente... lembra?! - comentei sobre isso alguns posts atrás. Só que ele passou o dia rodando em uma 1200gs! Você precisava ver a cara dele no fim do dia quando foi montar novamente na sua 650. O cara ficou abalado !!! :)))

E aí... com que moto será que ele vai para o Atacama??? Façam suas apostas...

Tome nota dos contatos do curso. E liga lá que você não vai se arrepender.


BMW RIDER TRAINING
bmwridertraining@agenciagriffe.com.br
Contato: Camila / (11) 4191-1341

PS: Esta agencia é quem organiza o evento.


VEJA O FILME ==> http://youtu.be/UvaCOZNIKPY



Campo de provas da Pirelli - local do BMW Rider Training On Road


Café da Manhã - enturmando com demais alunos


Curso começa em sala de aula com parte teórica e uma série de dicas de pilotagem


Na parte da tarde, iniciamos a prática na pista, escolhendo entre uma
das motos cedidas pela BMW - R1200gs, F800gs e G650gs


O Richa foi de 1200 - e ficou apaixonado por ela


o primeiro treino foi aprender a levantar a moto.
Afinal de contas.. derrubá-la acho que por bem ou por mal já aprendemos..


Nesta reta treinamos frenagem e também manobras por entre os cones

Já a brincadeira aqui é aprender a equilibrar a moto em baixa velocidade -
onde é fundamental saber dosar a aceleração, embreagem e freio traseiro.

Pausa para tomar uma água e entender o próximo exercício

Circuito redondo preparado para treinamento de curvas.
Nosso instrutor esta explicando os 3 tipos de movimentos que faremos


Todas elas enfileiradas esperando sua vez de entrar na pista



Video: Frenagem sem ABS

video


Video: Frenagem com ABS

video



Vídeo: Treinando Curvas

video

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Projeto Saúde - Parte 2

São Paulo, 2 de Maio de 2012.

Faz 2 semanas que iniciei o projeto saúde, e tenho seguido a risca as orientações do nutricionista.

Me adaptei muito bem aos novos horários, quantidades e tipos de alimentos. Os primeiros impactos já são visíveis seja pelo cinto que já avançou alguns buracos ou principalmente pelo meu ganho considerável de disposição e energia.

Tenho me levantado de manha cedo com astral alto e me mantido assim ao longo de todo dia, sem oscilações. Antes era comum variações de sono e fraqueza, principalmente após o almoço e no final do dia - quando muitas vezes me faltava energia e parecia que meu disjuntor estava prestes a desarmar.

Percebi também que será muito mais fácil e prazeroso esta importante etapa do meu projeto - sem grandes traumas - e com inúmeros benefícios. E em função disto, tenho tentado também contagiar/estimular os que estão perto de mim para que também embalem na busca por qualidade de vida e saúde. Logo te estimulo também a dar o primeiro passo... Procure um bom nutricionista, se organize e acelere! Vai ser mais fácil do que você pensa!

Vou resumir em poucas linhas minha nova rotina:

- 7am - café da manha: fruta com cereais, e suco. Cortei pão francês, leite e açúcar.

- 10:30 - lanche: tenho 3 opções: ou frutas, ou barra de cereal de quinoa, ou isofort (pó que vc mistura com água e bate no liqüidificador)

12:00 almoço: salada + arroz integral + frango ou peixe ou carne magra. 1 suco + frutas sobremesa (cortei frituras e massas em geral)

15:30 lanche: idem de manha

17:30 lanche: idem de manha

19:30 jantar: idem almoço, porém sem o arroz

21:00 lanche: fruta ou suco

No geral, eliminei refrigerantes, açúcar, álcool, massas, frituras, doces, molhos, e coisas do tipo. E é claro que tenho 1 dia por semana de "alvará" onde saio um pouco do trilho, porém sem exageros.

Dois pontos entendo como fundamentais neste processo:

1 - sempre me organizo no dia anterior montando meus lanches do dia seguinte - montando minha "merendeira" - caso contrário minha rotina vai pro saco;

2 - me informei com atenção para acertar na compra dos ingredientes e complementos corretos. Afinal por ai tem um monte de jogada de marketing para enganar trouxa - como doces disfarçados de barrinhas de cereais, por exemplo.

Todos os aprendizados e dicas que aqui descrevi devo ao Dr. Paulino, o qual fica aqui meu agradecimento.

Para finalizar, dado que a minha alimentação já entrou no eixo, já avancei também para 2a etapa iniciando o fortalecimento muscular e algumas pequenas corridas, mas deixo isso para um próximo post.

Tome nota ai: já detonei 2kg !

Faltam 8kg.. De toicim, picanha e pernil.. os quais devo triturar nos próximos 2 meses. Run Forrest !!

...deixo vocês com a foto do meu "kit sobrevivência" (to sempre com um destes na mochila!!).